[ editar artigo]

Criança sente inveja? Como ajudá-los a lidar com esse sentimento

Criança sente inveja? Como ajudá-los a lidar com esse sentimento

Você já presenciou uma criança sentindo inveja? Sabe como lidar quando esse tipo de situação acontece?

Os pequenos podem sentir inveja por várias razões e diferentes destinatários, seja por não tirar a melhor nota, outras pelo nascimento de um irmão ou porque simplesmente estão crescendo e isso faz parte do seu desenvolvimento. Porém, é certo que esse sentimento não é nada construtivo. 

Independentemente de qual seja a causa da inveja em uma criança, que pode ser pela falta de confiança em si, esse sentimento pode também ocorrer por uma carência afetiva não resolvida. 

De acordo com Tiago Tamborini, psicólogo e especialista em comportamento de crianças e adolescentes, apesar dos sentimentos aparecerem de forma diferente nas primeiras fases da vida,  eles são típicos de alguns marcos do desenvolvimento. 

“A criança por volta dos três anos de idade tem uma tendência a demonstrar para os pais um comportamento mais maldoso, cruel, que por vezes até os assusta. Na realidade, é um movimento super importante e que justifica as histórias infantis terem sempre uma bruxa, um malvado, um vilão”, explica. 

O especialista ainda esclarece que é nesta fase que os pequenos descobrem que ele e os outros são diferentes. E este processo permite que a criança viva suas fantasias internas, como por exemplo, derrubar um objeto, quebrá-lo ou deixar o outro irritado. 

 

Quais são as principais causas da inveja nas crianças?

Nas crianças, a origem da inveja pode se manifestar a partir de padrões que para eles são importantes. Os principais podem ser:

  • Número de amigos,

  • Brinquedos ou outro tipo de bens similares,

  • Características físicas, como ser mais alto, fraco, forte, entre outros,

  • Atenção por parte dos adultos,  principalmente, pais e professores.

Como ajudar as crianças com esse sentimento? 

Apesar da inveja ser um sentimento natural durante as fases de desenvolvimento da criança, é papel dos pais e responsáveis educar, colocar limites e conversar sobre as consequências.  

Nesse momento, é fundamental evitar o uso de comparações com os pequenos. Muitos pensam que isso é uma forma de motivar o êxito, mas na verdade é uma maneira de colocar mais pressão quando o compara com os irmãos e amigos. 

Assim, a forma correta de melhorar e diminuir a inveja que a criança sente é aumentando a confiança deles em si, melhorando suas perspectivas e também os ajudando a administrar o sentimento de ciúme.

Além da comparação, confira outras maneiras para trabalhar esse sentimento com os pequenos.

 

Dê atenção e afeto

A sensação de pertencimento e consideração é muito importante durante a infância. Por isso, o grau de atenção, respeito e compreensão recebidos não deve ser baseado de acordo com suas notas, seu rendimento esportivo ou qualquer outra medida.

A criança precisa se sentir protagonista de sua vida. Dessa forma, a inveja não encontra espaço para se estabelecer quando a outra possuir algo que ela não tem. E o carinho e reconhecimento dos pais será o bastante.

 

Converse sobre a inveja 

A competição, no sentido positivo, pode ser um impulsionador importante para as crianças. Porém, deve ser usado para a própria superação, não significando o desejo de que a outra criança se dê mal ou simplesmente ter o que o outro tem.

Tente estimular nos pequenos um senso de competição saudável. Se outra criança pratica melhor um esporte, incentive para que ela treine junto, assim, ambas podem se desenvolver mutuamente.

 

Por fim, é sempre bom lembrar que muitas das atitudes das crianças vem de um reflexo da conduta dos pais e de sua criação. Dessa maneira, é necessário evitar comentários maldosos e estimular uma visão generosa e saudável do progresso das outras pessoas.

Mundo Cambalhota
Equipe Mundo Cambalhota
Equipe Mundo Cambalhota Seguir

Comunidade colaborativa para conectar pais e profissionais empenhados em desenvolver crianças melhores e mais felizes para o mundo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você