Blog

- 21/05/2020

DIY para crianças: a importância do faça-você-mesmo para os pequenos

  Apesar de o instinto materno fazer com que a mãe queira mimar os filhos ao extremo, isso pode interferir no desenvolvimento da criança, uma vez que você acaba inibindo a atitude do pequeno, privando-o de fazer sozinho. Você sabia que as experiências da infância influenciam, e muito, na vida adulta de uma pessoa? Muito […]

 

Apesar de o instinto materno fazer com que a mãe queira mimar os filhos ao extremo, isso pode interferir no desenvolvimento da criança, uma vez que você acaba inibindo a atitude do pequeno, privando-o de fazer sozinho.

Você sabia que as experiências da infância influenciam, e muito, na vida adulta de uma pessoa?

Muito do que a criança vivencia, experimenta, todas as situações que ela é exposta podem ter reflexos no comportamento, preferências e escolhas dela no futuro.

Por isso estimular a criatividade e proatividade em seu filho é uma forma de estimular a independência.

O movimento DIY – Do It Yourself veio com essa ideia. O nosso post de hoje vai falar o que é o DIY, sua importância, reflexos no desenvolvimento da criança e algumas dicas para as mamães. Vamos começar!

O que é Do it yourself (DIY)?

O DIY surgiu nos Estados Unidos a partir da necessidade das próprias pessoas realizarem algumas atividades que não tinham condições de pagar.

Apesar do movimento ter começado antes mesmo da década de 1920, ele popularizou-se somente nos anos 1950.

Com isso, a Cultura Maker ganhou tanta força que até hoje está presente no dia a dia de muitas pessoas.

Essa abordagem aliada à tecnologia faz com que crianças, atualmente, tenham mais oportunidades e novas formas de fazerem descobertas sozinhas.

Por isso, DIY tem ganhado muito espaço na didática das escolas, resgatando autores como Seymour Papert

Além disso a casa também é um ambiente que pode estimular esses primeiros passos da independência na infância. Então, você pode participar desse momento com o seu filho.

O DIY infantil e sua importância

Estimular a criança a fazer o seu próprio brinquedo, fazer suas próprias descobertas faz parte de uma metodologia ativa de aprendizagem.

Ou seja, ela consegue absorver diversos conhecimentos e experiências através da prática, o famoso colocando a mão na massa.

Atualmente essas descobertas se expandiram de forma significativa com a evolução tecnológica.

Consequentemente vieram também diversas ferramentas de auxílio e novas oportunidades para desbravar.

Com isso, hoje, conseguimos encontrar no Youtube diversos vídeos infantis que incentivam o “faça você mesmo”.

A internet incita na criança uma das melhores formas de descobrir as coisas: pesquisando

E a melhor parte é que, como já estão ambientadas com os aparelhos, elas conseguem fazer isso sozinhas.

Essa é uma maneira de trazer um conceito da década de 1950 para a atualidade. Entretanto, não podemos esquecer que sair do mundo virtual também é muito importante.

A partir do trabalho manual e das próprias produções, por exemplo na construção de brinquedos e jogos, as crianças podem se expressar e descobrir soluções e saídas por si só.

Sendo assim, o DIY para crianças é, além de uma brincadeira, uma forma dela desenvolver diversas capacidades como coordenação motora, criatividade, comunicação, expressão, sociabilização entre outros.

Benefícios do Do it yourself

Viver a infância é um processo de aprendizado. Aplicar o DIY no cotidiano é uma forma de fazer com que a criança deixe de ser passiva e passe a ser ativa em sua própria vida.

 Isso traz diversos benefícios, confira alguns:

Habilidades motoras:

a partir do momento que a criança utiliza as mãos para manipular diferentes objetos, materiais e realizar atividades de manuseio fino, isso ajuda a desenvolver e aprimorar a coordenação motora.

Lógica: 

as crianças começam a ter noção de forma, tamanho, capacidade, volume, texturas, quantidade na prática. Tudo isso ajuda a desenvolver a capacidade de análise e solução de problemas.

Socialização: 

a criança provavelmente vai pedir ajuda, compartilhar o que está fazendo, convidar você ou o irmão para participar da atividade. Isso desenvolve a capacidade de trabalho em grupo ao trocar ideias, dividir materiais.

Criatividade: 

a criatividade vai estar presente na hora de tentar achar soluções, pensar no que irá fazer, como fazer, como decorar, quais cores usar. A criança vai usar os seus próprios instintos para andar por esses caminhos.

Como inserir o DIY no dia a dia dos pequenos?

Para que você consiga incorporar o DIY no cotidiano do seu filho é interessante que você esteja presente acompanhando a atividade.

Além de ser uma atividade que promove a união familiar, será um momento leve e divertido para todos.

Você sabia que seu próprio filho pode fazer em casa o seu próprio brinquedo? Pois é.

Cola, papelão, fitas adesivas, canetas coloridas, tesouras sem ponta são alguns elementos que podem despertar a imaginação do seu filho para ele mesmo criar algo para se divertir.

Coisas simples como construir pistas de corrida, castelos para as bonecas, montar miniaturas de bonecos ou carros faz com que a criança se sinta capaz e útil.

Além disso, experiências como testar sabores, ensinar através de exemplos as cores, os formatos também é uma forma de colocar em prática o DIY.

A ideia geral do DIY infantil é tornar o aprendizado uma vivência, trazer a teoria para a realidade de uma forma lúdica que a criança consiga entender.

Na Box Cambalhota propomos uma nova forma de ensinar e aprender para pais e filhos!

Com os nossos jogos e brinquedos para crianças a partir de 4 anos e material de apoio aos pais, vocês vão ter um momento incrível em família e desfrutar de muita diversão e aprendizado!

Garanta a sua assinatura ou adquira a sua caixa avulsa agora mesmo!

Importância do DIY para crianças


cambalhota

Time Cambalhota

A sintonia do nosso time é tanta, que em muitos casos os textos são desenvolvidos a 4, ou até mesmo, 6 mãos. Nesses casos assinamos como Cambalhota, nosso mascote mais que especial. Esperamos que tenham gostado do texto. Se sim, deixem um comentário pra gente! Críticas e sugestões também são super bem-vindos. Obrigada! Um beijo, Carol, Adriana e Valéria - Sócias-fundadoras da Box e Mundo Cambalhota

Receba nossas novidades por e-mail