[ editar artigo]

Os malefícios e benefícios do videogame para as crianças

Os malefícios e benefícios do videogame para as crianças

É certo que a tecnologia está presente em todos os lugares e já faz parte do cotidiano dos nativos digitais. Neste sentido, os jogos eletrônicos surgiram como grandes atrativos para os pequenos, mas ao contrário do que muitos pensam, existem diversos benefícios do videogame para o desenvolvimento das crianças.

Assim como algumas atividades podem promover benefícios para o corpo, os jogos exercitam o cérebro das crianças, promovendo um aumento no desempenho intelectual.

Entretanto, é necessário cuidar para que seus filhos joguem com moderação. Além de escolher jogos com a classificação indicativa livre para todas as idades. 

Pensando nisso, preparamos este texto para te ajudar a compreender os benefícios do videogame, bem como as desvantagens do seu uso para as crianças.

Continue a leitura com a gente!

 

Principais benefícios do videogame

Embora ainda existam crenças e argumentos que apontem somente os malefícios dos videogames, podemos destacar alguns efeitos positivos dos jogos eletrônicos para as crianças: 

 

Agilidade de raciocínio

A maioria dos jogos eletrônicos exige total imersão em sua história. Por isso, os jogadores precisam de concentração e, consequentemente, tomar decisões de forma rápida.

Portanto, esse tipo de conteúdo consegue trabalhar a agilidade e o raciocínio dos pequenos.

 

Melhora a coordenação motora

Apesar de a principal função dos jogos ser o entretenimento, a aplicação de regras com orientações complexas e a necessidade do raciocínio lógico possibilitam o desenvolvimento de habilidades importantes. 

Por exemplo, alguns jogos eletrônicos exigem dos seus jogadores uma habilidade motora e visual muito grande.

Os responsáveis podem aproveitar o desenvolvimento das habilidades para estimular uma nova atividade fora das telas, como tocar instrumentos musicais, por exemplo.

 

Mais tolerância as frustrações

Normalmente, as crianças não sabem exatamente como lidar com suas frustrações ou demonstram ser pouco tolerantes diante das decepções. 

Nesse ínterim, as perdas que acontecem com frequência nos jogos podem ajudar a lidar melhor com isso.

Da mesma forma, ajudam a educá-los sobre resiliência. Ou seja, perder também faz parte da brincadeira, mas sempre é possível recomeçar.

 

Conheça agora os principais malefícios do videogame

Da mesma forma que existem os benefícios do videogame, também é preciso ter atenção aos malefícios que os jogos podem proporcionar: 

 

Promove o sedentarismo

Um dos principais malefícios do videogame está relacionado ao tempo gasto na frente de uma tela.

É comum que os seus praticantes desenvolvam o hábito de dedicar horas aos jogos, prejudicando as suas outras atividades diárias.

Uma das consequências mais frequentes é a obesidade, uma vez que eles estão sempre sentados e não fazem esforços físicos regularmente. 

 

Pode gerar problemas sociais

É importante destacar que a infância é a fase ideal para as crianças se desenvolverem e se relacionarem.

Portanto, ao se envolver demais com o mundo virtual, os pequenos podem ter dificuldades para estabelecer conexões na vida real. 

Dessa forma, o uso exagerado desta tecnologia pode motivar problemas sociais na fase adulta. 

 

Agrava problemas de postura

Além disso, outro malefício associado ao uso dos jogos eletrônicos é a dificuldade em manter a postura correta.

Já que, na busca de uma posição mais confortável, as crianças podem desenvolver problemas ortopédicos.

O tempo gasto em frente as telas, sem a prática de atividades físicas, também aumenta a predisposição a sofrer lesões de diversos níveis nos músculos, dores no corpo e até mesmo lesões por esforço repetitivo (LER).

 

Entenda a importância de estimular outras atividades

Como você pôde ver, o uso excessivo de jogos traz consequências para o desenvolvimento das crianças.

No entanto, se for aproveitado com moderação e do jeito certo, é possível colher benefícios do videogame. Uma vez que ele oferece grandes possibilidades no desenvolvimento dos pequenos.

Para evitar os efeitos negativos, os pais e tutores devem estabelecer um equilíbrio e incentivar as crianças a apostarem em outras formas de lazer também.

Só para começar a exemplificar: brincar com os amigos, praticar algum esporte, ler livros, aprender a tocar algum instrumento musical.

Dessa forma, pode ser interessante que os responsáveis estipulem um tempo máximo para os jogos eletrônicos.

A participação dos pais na promoção de mudanças positivas é essencial. Uma dica é realizar programas em família que sejam totalmente off-line, um exercício coletivo de fuga da internet e de aproximação familiar.

Para ajudar nesse processo, nós da Box Cambalhota  propomos um novo jeito de brincar de forma criativa com o desenvolvimento de caixas com jogos e brincadeiras para crianças a partir de 4 anos. 

Por meio de temas que trabalham a curiosidade, nutrição, mindfulness, contação de histórias e muito mais, nós buscamos auxiliar você a reforçar ainda mais esse laço de amor e cuidado com seu filho.

Para isso, também preparamos um material de apoio para os pais, que facilitam esses momentos juntos. Assine agora mesmo ou escolha a sua caixa avulsa!

 

Leia também: Crianças na internet: até que ponto essa relação pode ser saudável?

Mundo Cambalhota
Equipe Mundo Cambalhota
Equipe Mundo Cambalhota Seguir

Comunidade colaborativa para conectar pais e profissionais empenhados em desenvolver crianças melhores e mais felizes para o mundo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você