[ editar artigo]

Quais são os benefícios e a importância da amizade na infância?

Quais são os benefícios e a importância da amizade na infância?

Ter amigos é uma das preciosidades que construímos ao longo da vida. Você sabia que estimular seu filho a construir boas relações e a passar tempo com os amigos é essencial para o desenvolvimento infantil?

A amizade proporciona uma troca, fazendo com que o pequeno se identifique com o outro e conheça a si mesmo através da interação. Além disso, estimula habilidades interpessoais essenciais para o convívio em sociedade, como a formação de relacionamentos, a lealdade, a confiança, a empatia, entre outras. 

Na medida em que as crianças amadurecem, a amizade ganha ainda mais importância, ocasionando maior apoio emocional, companheirismo e colaboração. 

De acordo com a antropóloga e educadora Adriana Friedmann, especialista na temática da Infância, ter e fazer amigos, assim como manter amizades, representa fatores fundamentais para o desenvolvimento saudável dos pequenos. 

Para ela, “aprender a partilhar, a se comunicar, a negociar, a ter autonomia… Enfim, aprender a se relacionar com seus semelhantes ou desiguais. Com um amigo, a criança aprende o diferente, se questiona”, explica.

Ainda segundo a especialista, a amizade vai muito além do entretenimento. Essa relação é capaz de fornecer estruturas para a fundação  da própria identidade da criança. “Elas distinguem diferentes tipos de amigos e revelam diferentes graus de intensidade e de intimidade nas relações que estabelecem”, ressalta Adriana.

 

Benefícios da amizade na infância

A amizade pode ser mais do que um momento de diversão para as crianças e faz parte da sua construção enquanto pessoa. Além disso, os relacionamentos na infância podem impactar o seu comportamento na vida adulta.

Por isso, confira alguns benefícios da amizade durante a infância.

 

ENTENDIMENTO DE COMUNIDADE

Muitas vezes é por meio da interação com outras crianças, no ambiente escolar ou na família, que as crianças desenvolvem a sensação de pertencimento a um grupo.

E é através dessas relações, que a criança encontrará os desafios da socialização. Assim, é a partir das diferenças que se possibilita o desenvolvimento de novas habilidades, experiências e aprendizagens.

 

PENSAMENTO COLABORATIVO

O desenvolvimento de amizades ajuda na compreensão da importância de compartilhar, assim como também no suporte mútuo. Em consequência, a criança também estará construindo a empatia pelo próximo.

Segundo a psicóloga e pedagoga Maria Drummond Gruppi, “na primeira infância, a criança é muito egocêntrica, e é natural que seja. Ela quer ficar grudada com seu brinquedo, por exemplo, e aos poucos aprende a compartilhar, porque o amiguinho vai lá e toma. No começo, é choro e frustração, mas ela passa a tolerar essa situação e a ter uma convivência produtiva”, afirma.  

 

APRENDER A LIDAR COM NOVAS EMOÇÕES

A amizade com crianças diferentes das que estão habituadas no núcleo familiar, provocará novos tipos de emoções nos pequenos. Afinal, terá de expor suas vontades e, para isso, precisará se posicionar e também aprender a resolver os conflitos.

E até mesmo a perda ou troca das amizades com o tempo pode compor o desenvolvimento emocional da criança, capacitando-a para relações futuras.

 

No final, o papel dos pais é entender a importância das amizades nos primeiros anos de vida e como isso auxilia no desenvolvimento psicossocial da criança. Obviamente, em um cenário pandêmico todo cuidado é pouco. Por isso, incentive o seu filho a manter as amizades em todos e quaisquer formatos. 

Mundo Cambalhota
Equipe Mundo Cambalhota
Equipe Mundo Cambalhota Seguir

Comunidade colaborativa para conectar pais e profissionais empenhados em desenvolver crianças melhores e mais felizes para o mundo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você