[ editar artigo]

Tempo de tela para crianças: quais são as principais recomendações?

Tempo de tela para crianças: quais são as principais recomendações?

Nós sabemos que o tempo de tela para as crianças aí na sua casa aumentou, certo? Afinal, com os pequenos em homeschooling, por conta das aulas on-line, o tempo em frente ao computador ou celular precisou ser estendido. 

Além disso, sabemos também que elas são atraídas e possuem muito interesse em jogos e atividades digitais. E isso está sendo difícil de controlar, não é verdade?

No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) defende a existência de um tempo máximo em que crianças podem ficar em frente às telas de dispositivos eletrônicos. Segundo a instituição, as telas em excesso levam a alguns danos como a inatividade física, que por sua vez podem aumentar a obesidade infantil e prejudicar o desenvolvimento cognitivo. 

 

Quais as consequências do uso abusivo de tecnologia pelas crianças?

Dentro os inúmeros prejuízos ao desenvolvimento infantil, o tempo de tela pode estimular a liberação da dopamina, o hormônio associado aos desejos e aquisições. Por isso, o uso de redes sociais pelas crianças podem estimular o consumismo e levar à frustração pela competição com os outros. 

Além disso, existem várias outras consequências do uso excessivo de telas sobre a formação e comportamento infantil. Confira algumas delas: 

  • apatia;

  • irritabilidade e agressividade;

  • alterações do humor;

  • aumento da ansiedade;

  • queda no rendimento escolar;

  • transtornos de sono e de alimentação;

  • dificuldade de estabelecer relações em sociedade;

  • tendência ao isolamento social e afastamento da família;

  • maior risco de desenvolvimento de lesões por esforço repetitivo;

  • desenvolvimento de transtornos ligados ao sedentarismo, como obesidade.

Tempo de tela ideal

A pediatra Lílian Cristina Moreira, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, acredita que mesmo com as restrições, os pequenos não estão totalmente livres de danos à saúde. "Esse é um tempo limite suportável de tela, mas o ideal é que seja um pouco menos do que isso", afirma a especialista. 

Ainda de acordo com a profissional, quanto menor a idade, maior pode ser o prejuízo pela exposição à tela. Isso porque, segundo Lílian, é como se o tempo da criança de experimentar e explorar o mundo real estivesse sendo roubado pelo uso dos recursos digitais.

Sendo assim, seguem algumas recomendações importantes da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o tempo de tela, de acordo com cada fase:

 

 

Adequar o tempo de tela para cada faixa etária pode reduzir os danos significativos que são causados, ajudando no desenvolvimento infantil ao longo da vida. Preservar competências voltadas para a disciplina, o foco e atenção são fundamentais ao crescimento cognitivo, social e ao bem-estar emocional da criança. 

E aí na sua casa, como está o tempo de tela das crianças?

Mundo Cambalhota
Equipe Mundo Cambalhota
Equipe Mundo Cambalhota Seguir

Comunidade colaborativa para conectar pais e profissionais empenhados em desenvolver crianças melhores e mais felizes para o mundo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você